Como foi o meu processo de cidadania italiana

Como foi o meu processo de cidadania italiana

13 de novembro de 2018 0 Por metacidadania

Oi! Tudo bem com você?

Eu não poderia estar melhor, pois o mais esperado fato recente da minha vida aconteceu ontem, dia 12 de Novembro: minha cidadania saiu…. uhuuuu

Foram seis meses de espera. Na verdade, seis meses exatos, pois dei entrada no dia 10 de Maio e no dia 10 de Novembro eles ligaram para ir no Comune assinar a transcrição do meu Ato di Nascità. Não preciso nem dizer que dormi super mal na noite anterior, ansiosa para ver quais seriam os novos capítulos desta aventura.Vou contar para você do começo. O passo a passo. Do dia que entrei com a documentação no comune até agora. Vem comigo. Vocês vão gostar.

Tudo começou no dia 3 de Maio, quando demos entrada na nossa residência. Aí esperamos o vigile passar, o que não demorou muito, mas não lembro a data… Antes disso, já havia prenotado para o dia 10 de Maio a minha entrega dos documentos no comune. Uma coisa interessante: eu não sabia onde tem que entregar os documentos e ninguém me informou. No fim, fomos ao protocolo e deixamos lá meus documentos, que seriam entregues no setor Anágrafe.

No dia 04 Junho peguei o Kit Giallo na Poste Italiane para dar entrada no meu Permesso di Soggiorno. Contratamos uma assessoria pois não é fácil se comunicar com os funcionários do comune, se você não domina a língua italiana. Com os assessores, fomos ao Ufficio Elettorali, que é onde fazem as cidadanias, e falamos com a responsável. Aí ela pediu a pasta dos meus documentos, que se encontravam no comune de Gioia del Colle, na Puglia, onde minha irmã havia tirado a cidadania dela. E pude aproveitar sua pasta, mediante uma autorização dela.

No dia 11 de Junho dei entrada no meu Permesso di Soggiorno. Agendaram para o dia 08 de Agosto minha ida à Questura (que é a Polícia Federal daqui) para a entrevista e análise desses documentos. Dia 08 de Agosto fui lá e verificaram que estava faltando pagar uma taxa de 40 euros e uma declaração de que meu marido me sustenta. Reagendaram para o dia 19 de Setembro.

Dia 19 de Setembro lá fomos nós de novo e acabei levando só a declaração de residência. Eles insistiam em ter um documento comprobatório de como me mantinha financeiramente aqui. Fomos ao Banco onde meu marido tem conta, pedimos uma declaração com o saldo da conta e voltamos à Questura. Quando retornei e mostrei a declaração ao policial federal, ele me deu uma resposta muito áspera, para ser educada. Falou que eu deveria avisá-lo que iria retornar. Olhou, deu para outro policial olhar a declaração e, no fim, aceitou. Perguntei quanto tempo eu deveria esperar, e ele respondeu: um monte de meses…. afffff.

Pelo correio chegou a primeira noticia esperada: dia 18 de Outubro eu deveria ir retirar meu Permesso de Soggiorno na Questura. Você já viu minha postagem aqui com a emoção de estar legalizada num país estrangeiro.

E dia 10 de Novembro saiu minha cidadania. Sei que todos têm histórias diferentes para contar, por isso quis compartilhar com vocês a minha. Mas estamos só começando. Assim que chegar meu Ato di Nascità, começo a correr atrás dos meus documentos: Carta di Identità, Tessera Sanitaria, Passaporto, etc….

Fiquem ligados que conto tudo para vocês, ok

Arrivederci. Ci vediamo a dopo.

Escrito por

Ciao! Me chamo Inara e vivo na Itália, cidade de Como, região da Lombardia. Fiz o curso de Busca de Documentos do Fábio Barbiero (Minha Saga) e estou aqui para ajudar você a realizar o seu sonho da cidadania italiana. Conte com meu empenho, dedicação e juntos vamos alcançar essa meta!